Fale conosco

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Baixe o Gota D'água
Gota D'água
11.09.2018
Embasa propõe mudanças na primeira reunião de negociação do PPR

Na primeira reunião da comissão técnica do PPR 2018, que aconteceu na tarde da última quarta-feira (05/09), a Embasa propôs mudanças nos indicadores que compõe a base de cálculo do Programa de Participação nos Resultados de 2018. A mudança mais importante é a substituição do Índice de Eficiência Operacional – IEO pelo EBITDA, sigla original do inglês, que significa, na tradução, “lucro antes dos juros, impostos, amortização e depreciação”. É um indicador financeiro, muito conhecido no mundo todo, que representa a geração operacional de caixa da empresa em suas atividades operacionais.

Na proposta da empresa o EBITDA seria a única meta global e representaria 50% do total do programa. As metas de Acréscimo de Ligações de Água – ALA (5%) e Acréscimo de Ligações de Esgoto – ALE (5%) deixariam de ser globais e passariam a ser setoriais, compondo os outros 50% do programa, junto com os indicadores de Arrecadação de Particulares – ARR (35%), Despesas de Exploração – DEX (30%), Águas Não Faturadas – ANF (10%), Índice de Conformidade da Água – ICA (5%) e Nota de Avaliação Externa – NAE (10%).

Os representantes da empresa na comissão informaram que, para este acordo, a direção da Embasa não propõe mudanças nem no cálculo do ROCA – Resultado Operacional de Caixa Ajustado, indicador que determina o montante a ser distribuído, variando de acordo com alcance das metas, sendo que os limites mínimos e máximos continuam variando de 80% (mínimo) a 120% (máximo). No caso de alcance de, no mínimo, de 80% das metas, será distribuído o percentual de 6,2% do ROCA, subindo para 7,2% se forem alcançadas 100% das metas e até 8,2% caso o resultado seja de 120% delas.

A empresa também não propõe mudanças na forma de distribuição do montante, mantendo na sua proposta os percentuais definidos no acordo recente com Ministério Público do Trabalho - MPT para o PPR 2017, com os percentuais de 15% para a parte linear e de 85% para a parte proporcional à remuneração dos trabalhadores. Os representantes da Embasa informaram ainda que a empresa irá disponibilizar, neste mês de setembro, um sistema para que cada trabalhador possa acompanhar o seu Índice de Absenteísmo, o qual compõe o indicador individual Fator de Frequência.

Na reunião os representantes do sindicato lembraram que a empresa ainda não cumpriu parte do acordo com o MPT ao não instalar a comissão paritária para estudar o absenteísmo na empresa, mesmo após a reiterada cobrança do Sindae. O sindicato também solicitou aos representantes da empresa que fizessem um estudo, baseado nos valores distribuídos a título de PPR no último acordo, com a elevação dos percentuais lineares de 20%, 30% e 50%, de modo que os dados da simulação possam subsidiar a discussão desse tema com a direção da empresa. Quanto às mudanças no programa propostas pela empresa, o sindicato vai fazer uma avaliação técnica interna e apresentar a crítica nas próximas reuniões da comissão, que já ficaram agendadas para os dias 12, 19 e 26 de setembro, sempre às 14:00 horas.

CUT DIEESE FNU
Nosso endereço:
Rua General Labatut, Nº 65, Barris, Salvador - Bahia - Brasil.
CEP.: 40070-100 - Tel.: *71 - 3111-1700* - Fax.: 71 3013-6913 secretaria@sindae-ba.org.br
Viewnet