Fale conosco

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Gota D'água
18.06.2018
Enrolação tem limite: trabalhadores (as) da Embasa vão cruzar os braços nesta terça

As pequenas alterações na proposta de acordo coletivo feitas pela empresa, em negociação no último dia 12, provocaram mais insatisfação na categoria, uma vez que a Embasa “arrasta o tempo” para chegar a lugar nenhum. Por isso, em assembleias realizadas na última sexta (15), e por ampla maioria, os (as) trabalhadores (as) decidiram por uma greve de advertência por 24 horas nesta terça (19).

FOTO - CRÉDITO

A continuar assim, a revolta vai ganhar novo ritmo e no próximo dia 26, depois de um São João “magro”, a categoria terá nova rodada de assembleias na capital e interior e pode deliberar por uma paralisação ainda mais demorada. Salvo se até lá a empresa melhorar bem a sua proposta. Trabalhadores (as) devem estar firmes para uma grande demonstração de força e união a fim de destravar as negociações.

O que ficou da proposta da Embasa feita no último dia 12? Simples: aplicar o INPC (1,69%) em todas as cláusulas de ordem econômica, incluindo o salário, reduzir a idade para concessão do auxílio creche, podendo aumentar o valor do auxílio educação em compensação, e implantar a coparticipação no plano de saúde, mediante a incorporação de R$ 50,00 no salário base de cada trabalhador (a) e dando isenção no pagamento para pessoas que sofrerem acidente de trabalho ou forem acometidas por doença ocupacional. A isenção teria de ser homologada pelo médico do trabalho.

Também gozariam de isenção, mediante deliberação da diretoria, as pessoas com doenças crônicas e com filhos (as) especiais e que precisam de tratamento continuado, incluindo consultas, exames, fisioterapia etc.

No caso do auxílio creche, a empresa propõe reduzir a idade máxima para recebimento de benefício para 5 anos, 11 meses e 29 dias, reajustando o valor atual pelo INPC e não aceita a compensação no auxílio educação. A empresa alega que o Auxílio Creche, no formato atual, traz risco de autuação da empresa por órgãos federais, mas que esse risco seria diminuído com essa mudança, pois a Súmula 64 no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda (CARF) autorizaria essa hipótese sem incidência de desconto de impostos. O setor jurídico do Sindicato também está analisando outros acórdãos (decisões tomadas pelos colegiados de tribunais) que deram origem à súmula 64 do CARF. Na cláusula do Mandato da CIPA, a empresa propõe indicar apenas um membro para compor a comissão, ficando os demais eleitos pelo voto direto dos trabalhadores.

No caso da categoria aceitar essas propostas dela, a Embasa acataria as três cláusulas novas incluídas em nossa pauta de reivindicações: as que tratam da relação de contribuições mensais, das rescisões contratuais e homologações e da prevalência do acordo coletivo de trabalho. Para todas as demais cláusulas do acordo, a empresa propõe a manutenção da redação do acordo em vigor, aí incluídas as cláusulas das horas extras, abono permanência, diárias, transporte, gratificação de férias etc.

A próxima reunião de negociação com a Embasa ficou marcada para a quarta-feira (dia 20). A tabela com os resultados da votação está disponível no site do Sindicato.

CUT DIEESE FNU
Nosso endereço:
Rua General Labatut, Nº 65, Barris, Salvador - Bahia - Brasil.
CEP.: 40070-100 - Tel.: *71 - 3111-1700* - Fax.: 71 3013-6913 secretaria@sindae-ba.org.br
Viewnet