Fale conosco

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Gota D'água
05.12.2017
No Dia Internacional das Pessoas com Deficiência muitos são os desafios

Três de Novembro é o dia da pessoa com deficiência. A simbologia do dia surgiu em 1992 pela Organização das Nações Unidas. Desde esse período, a data é reservada para reflexões sobre os direitos da pessoa com deficiência. Sendo que no Brasil, as políticas públicas ainda estão longe de atingir os quase 6,2% da população que possui algum tipo de deficiência entre elas auditiva, visual, física e intelectual.

“O Sul é a região do país com maior proporção de pessoas com deficiência visual (5,4%). A pesquisa mostra que 0,4% são deficientes visuais desde o nascimento e 6,6% usam algum recurso para auxiliar a locomoção, como bengala articulada ou cão guia. Menos de 5% do grupo frequentam serviços de reabilitação.” (EBC)

Dentre as maiores dificuldades que a pessoa com deficiência e/ou mobilidade reduzida pode encontrar está a locomoção. A falta de planejamento de cidades e organizações (empresas) que ofereçam qualidade de vida a essas pessoas, acabam por gerar um desconforto e constrangimento quando o assunto é espaço que ofereça rampas de acesso, barras de apoio, sinalização no piso, entre outras.

Pensar uma cidade acessível é romper as barreiras do preconceito. Até mesmo o site que dava apoio ao assunto, www.acessibilidadebrasil.org.br, está fora do ar para manutenção, deixando os próprios “homenageados” sem algum tipo de conteúdo especial dedicado à data.

Na categoria do saneamento, aqui na Bahia, temos companheiros (as) de luta que possuem algum tipo de deficiência. No entanto, é difícil acreditar que em muitas localidades não se vê uma adequação das instalações para que essas pessoas tenham comodidade no seu dia a dia.

Pensar um ambiental laboral para essas pessoas é algo inclusivo e gratificante mas, se as empresas não fazem o que está previsto em lei, mais difícil ainda é investir em adaptações para quem está em menor percentual de participação no quadro de funcionários dessas empresas.

Pra mudar esse cenário, a direção das empresas de saneamento deve assumir um compromisso social de valorização e respeito para com as pessoas com deficiência, seja de nascimento ou adquirida, e tiveram uma nova chance de continuar essa longa caminhada cheia de desafios. A direção do Sindicato parabeniza à todos que conseguiram superar os desafios que a vida lhes impôs e busca trazer à luz de tantos debates a necessidade de se pensar uma Política Inclusiva dentro das empresas de saneamento.

CUT DIEESE FNU
Nosso endereço:
Rua General Labatut, Nº 65, Barris, Salvador - Bahia - Brasil.
CEP.: 40070-100 - Tel.: *71 - 3111-1700* - Fax.: 71 3013-6913 secretaria@sindae-ba.org.br
Viewnet