Fale conosco

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Gota D'água
10.10.2017
TomeNota: Mais verde

A direção da Embasa publicou edital para concorrência nacional (042/2017) prevendo contratação de empresa para “serviço de manutenção e conservação de áreas verdes, incluindo o fornecimento de mão de obra, matérias de consumo, adubação orgânica (inodora), irrigação, poda, limpeza de ervas daninhas, retirada de lixo orgânico, reposição de plantas ornamentais e mudas de forração, insumos, veículos, ferramentas e demais equipamentos necessários” para tal. Espera-se que o edital esteja também previsto a manutenção e conservação das Estações de Tratamento de Água, Esgoto e elevatórias já que os (as) trabalhadores (as) na Operação desses sistemas são “obrigados (as)” pelos seus gestores fazerem esse mesmo tipo de serviço tendo que deixar de lado a parte mais importante: o tratamento da água e do esgoto. A sessão de abertura da concorrência está marcada para o dia 30/11 às 09h. 

CESTA BÁSICA
Em setembro, houve diminuição do custo do conjunto de alimentos essenciais em 20 das 21 capitais onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. As quedas mais expressivas foram registradas nas cidades do Nordeste: Maceió (-5,22%), Fortaleza (-4,85%), João Pessoa (-4,62%), Salvador (-4,09%), São Luís (-3,97%) e Natal (-3,64%). Porto Alegre foi a capital com a cesta mais cara (R$ 436,68), seguida por São Paulo (R$ 421,02) e Florianópolis (R$ 419,17).

CUSTO EM SALVADOR
Em setembro de 2017, o trabalhador soteropolitano remunerado pelo salário mínimo comprometeu 74 horas e 47 minutos de sua jornada mensal para adquirir a cesta básica. Quando se compara o custo da cesta em relação ao Salário Mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social (R$ 862,04), o trabalhador de Salvador comprometeu 36,94% do seu salário no mês de setembro para comprar os treze gêneros da cesta básica. Na média geral, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em setembro, 42,75% do salário mínimo para adquirir os mesmos produtos.

SALÁRIO NECESSÁRIO
Segundo o DIEESE, em setembro de 2017 o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.668,55, ou 3,92 vezes o mínimo vigente de R$ 937,00. Com base na cesta mais cara que, em setembro, foi a de Porto Alegre e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o DIEESE estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário.

Falecimento
É com pesar que informamos o falecimento do ex-companheiro Walmir Luz Marques Aquino Filho. Arquiteto e Engenheiro de Segurança da CERB trabalhava no Serviço de Especialidade em Saúde e Medicina do Trabalho na unidade de Feira de Santana. O sepultamento ocorrerá (09/10 às 15h) no Cemitério Bosque da Paz em Salvador .

CUT DIEESE FNU
Nosso endereço:
Rua General Labatut, Nº 65, Barris, Salvador - Bahia - Brasil.
CEP.: 40070-100 - Tel.: *71 - 3111-1700* - Fax.: 71 3013-6913 secretaria@sindae-ba.org.br
Viewnet