Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Gota D'água
27.03.2016
XVI GRITO DA ÁGUA: Multidão celebra a água, grita contra a privatização e defende a democracia

Não podia ser diferente: em meio à celebração pela passagem do Dia Mundial, Estadual e Municipal da Água, 22 de março, várias lideranças transformaram o XVI Grito da Água num grito em defesa da democracia, esta que é principal conquista da sociedade brasileira nas últimas décadas e que vive ameaçada por um golpe orquestrado por forças de direita, parte da grande imprensa e parte do poder judiciário.

FOTOS - CRÉDITO: MANOEL PORTO

O combate à corrupção é fundamental, mas não deve violar as leis e garantias previstas na Constituição, afirmaram as lideranças, lembrando que um golpe trará retrocessos gravíssimos à sociedade brasileira, num ataque que também atingirá em cheio os direitos dos (das) trabalhadores (as).

 

Também houve muitos protestos contra os movimentos de privatização da água na Bahia, especialmente em Salvador e Feira de Santana. A Prefeitura da capital baiana se recusa a assinar o contrato para renovar a concessão com a Embasa, e o prefeito de Feira de Santana vem sendo estimulado pelo governador Rui Costa a promover uma parceria público-privada (PPP) para o sistema de abastecimento do município, utilizando-se, assim, de uma forma disfarçada para privatizar os serviços de saneamento.

A ativista Mauren Mantovani, coordenadora de Relações Internacionais da Campanha Palestina Contra o Muro, que integra a organização Amigos da Terra Internacional, aproveitou para denunciar que Israel, através da empresa Mekorot, rouba a água do povo palestino. “A nossa luta lá está concectada com a daqui, contra a privatização”.

 

Protestos à parte, o XVI Grito da Água também teve muitos momentos de alegria, com o forró puxado por Hugo Luna e sua banda, além de batucadas, maracatu, fanfarra e dançarinos que, juntos com uma multidão, caminharam do Campo Grande até a Praça Castro Alves. Balões, cartazes e pirulitos marcaram os protestos contra as PPP’s e as agressões ao meio ambiente, contra o desperdício de água, a degradação de rios e a falta de políticas públicas e de investimentos para o saneamento.

 

presidente da CUT Bahia, Cedro Silva, elogiou o Grito da Água realizado mais uma vez pelo Sindae e destacou a maturidade da nossa entidade, que chega aos 30 anos de história. O padre Zé Carlos pediu uma campanha maciça contra a privatização da água, enquanto Fábio, do Levante Popular da Juventude, destacou que o agronegócio é o setor que mais utiliza água e o faz envenenando os alimentos com agrotóxicos.

 

 

Diversos estudantes participaram do XVI Grito, com destaque para os das Escolas Assis Chateaubriand, Nossa Senhora de Fátima, Pedro Ribeiro, 2 de Julho, Apae e Amélia Rodrigues, além de integrantes das entidades Relíquia, Afroquilombo, Associação Jardim Lobato, Corcomej, Menino Jesus (Candeias), Associação Cultural Ylê Oyá, Casa Maria Filipa, Coletivo de Poesias e Tambores e Cores. Representantes do Sindomésticos também participaram da caminhada.

CUT DIEESE FNU
Nosso endereço:
Rua General Labatut, Nº 65, Barris, Salvador - Bahia - Brasil.
CEP.: 40070-100 - Tel.: *71 - 3111-1700* - Fax.: 71 3013-6913 secretaria@sindae-ba.org.br
Viewnet