Gota D'água

Uso do Bolsa Família para perseguir o Nordeste é denunciado ao STF e TCU

16/03/2020

A cruel perseguição do Governo Bolsonaro ao Nordeste, reduzindo ao máximo o número de beneficiários dessa região no Programa Bolsa Família, foi denunciada na semana passada ao Supremo Tribunal Federal e ao Tribunal de Contas da União (TCU) pelos governadores de vários estados nordestinos, exceto os de Alagoas e Sergipe. No Supremo, através de ação, foi solicitado que cobre do governo federal os critérios para inclusão e exclusão do programa.

A crueldade de Bolsonaro tem sido denunciada exaustivamente no Congresso Nacional, sendo uma represália pela inexpressiva votação obtida por ele nas eleições presidenciais. Segundo a denúncia, em janeiro último o governo federal destinou apenas 3% dos novos benefícios do Bolsa Família ao Nordeste, região que concentra 36,8% das famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza. Já as regiões Sul e Sudeste receberam 75% das novas concessões do programa.

Além disso, a soma dos novos benefícios concedidos naquele mês para todos os estados do Nordeste é de apenas 3.035.  Desse total, a Bahia foi contemplada com apenas 1.123 novas concessões. Outro dado: 59.484 famílias tiveram seus benefícios cancelados, de janeiro 2019 a janeiro 2020.

Rui Costa disse que o programa foi criado para dar prioridade aos estados mais pobres, mas que distorções absurdas têm sido praticadas nos últimos meses, reduzindo o número de novos cadastros e cancelando benefícios sem qualquer explicação.