Gota D'água

Cerb aceita discutir reestruturação e pede prazo para tratar do acordo coletivo

30/09/2019

Em reunião na última sexta (27), o presidente da Cerb, Antônio de Matos, se comprometeu a definir no começo desta semana um representante para discutir com o Sindicato o processo de reestruturação da empresa. Também pediu prazo de até 15 dias para acertar os critérios para escolha do (da) trabalhador (a) no Conselho de Administração e para dar retomar as negociações do acordo coletivo.

Matos disse que precisa discutir esses assuntos com os demais diretores da empresa e o próprio Conselho de Administração, estando prevista uma reunião nessas instâncias até meados de outubro, envolvendo ainda secretarias de governo. Só depois disso voltaria a discutir com o Sindicato para deliberar sobre a escolha do representante da categoria e o acordo coletivo. Ele adiantou que pretende ter uma resposta o mais breve possível da Procuradoria Geral do Estado sobre a promoção não concedida a 17 empregados ocupantes de cargos em extinção.

Enxugamento – O presidente da Cerb confirmou que a empresa iniciou um processo de reestruturação, extinguindo a Diretoria Administrativa e deixando no lugar apenas uma gerência. Deu mais detalhes: será criada uma gerência comercial com a finalidade de levar a Cerb a vender a prestação de serviços, mas isso implica na elaboração de um projeto de lei pelo governo e da aprovação pela Assembleia Legislativa da Bahia.

Como ficou de escolher um representante para discutir mais detalhes da reestruturação com o Sindicato, ele não quis adiantar propostas de alteração no organograma da empresa. Contudo, adiantou que haverá enxugamento de pessoal, com a extinção de 50 cargos comissionados e, mais adiante, o desligamento de um grupo de aposentados. No entanto, ninguém será desligado antes da definição de alguns critérios. Será analisada a possibilidade de incentivo para o desligamento, assunto a ser tratado com as secretarias de governo.