Gota D'água

TOMENOTA: Energia mais cara

08/07/2019

Para quem não teve nenhum reajuste salarial este ano, como nossa categoria, é melhor preparar o espírito para novo aperto no bolso. Já no final deste mês estaremos pagando mais pela energia, com a mudança de bandeira verde para amarela. Significa uma cobrança extra de R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora consumidos. Motivo: falta de chuvas onde ficam as principais hidrelétricas do país.

Crime na justiça
A Justiça Federal condenou uma juíza aposentada da Bahia e um estagiário por desvio de dinheiro do FGTS. De acordo com denúncia do Ministério Público Federal, a dupla forjava procurações e petições para realizar saques nas contas do FGTS, chegando a acessar 71 contas de trabalhadores (as), desviando R$ 657 mil, sem juros e correção. A juíza terá de devolver R$ 1,7 milhão, além do pagamento de multa e suspensão dos direitos políticos por cinco anos. A dupla foi denunciada originalmente por um gerente da Caixa, que desconfiou do volume de saques na agência de Simões Filho.

Desprotegidos
Paulatinamente, o governo Bolsonaro está cortando a proteção à saúde e segurança de trabalhadores (as), mesmo sabendo da enorme população de mortos, mutilados, amputados etc, vítimas dessa falta de proteção e da ambição patronal. Está reduzindo os efeitos das chamadas Normas Regulamentadoras, as famosas NR’s, em nome de aumentar a competividade no ambiente empresarial. Está privilegiando o lucro em detrimento da vida. Bolsonaro já avisou que vai cortar 90% das exigências contidas nessas normas. A regra será salve-se quem puder.

Economia parada
Pela terceira vez este ano o governo cortará a previsão oficial de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), o que reduzirá a projeção de arrecadação e complicará ainda mais o cenário para cumprir a meta fiscal do ano. Ainda não se sabe de quanto será o corte. A medida mostra a quantas anda a economia do país, parada. O orçamento de 2019 foi elaborado em meados do ano passado com uma previsão de crescimento de 2,5%. Em março, o governo cortou a projeção para 2,2%; em maio, para 1,6%. O governo não tem projetos, só fala em reformas.

Defesa ambiental
Uma ação coletiva do Ministério Público da Bahia (MP-Ba) contra 10 municípios baianos tem como base a falta dos planos municipais de saneamento básico e de resíduos sólidos. Os promotores cobram que a justiça dê 30 dias de prazo para a elaboração desses planos e 12 meses para que os municípios implantem locais adequados para destinação do lixo, de preferência em aterros sanitários. Outro pedido é para que recuperem os danos ambientais provocados em áreas degradadas pelo depósito irregular de lixo. 

Queimadinho
O Parque do Queimado, também chamado carinhosamente de “Queimadinho”, está sendo revitalizado para abrigar a sede dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba). Deve ser reaberto nos próximos dias, com um concerto em grande estilo. Antes abandonado, o local é história viva do saneamento na Bahia, tendo funcionado ali a primeira companhia de distribuição de água do Brasil, inaugurada por Dom Pedro II e a imperatriz Tereza Cristina. O imóvel do século XIX é considerado um marco da engenharia no Brasil.

Economia verde
A Bahia deve ser beneficiada com novos projetos na área da economia verde, setor que vem crescendo bastante no mundo inteiro. Esta semana a Organização das Nações Unidas (ONU) realizou, em Fortaleza (CE), uma conferência ministerial das Américas para discutir ações nessa área, com o objetivo de incentivar o investimento em tecnologia verde e promover o intercâmbio de experiências regionais. Vários agricultores baianos participaram do evento.

Cota feminina
Projeto que torna obrigatória a participação de no mínimo 30% de mulheres na composição de entidades de representação civil foi aprovado na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, da Câmara dos Deputados. Abrange entidades como Oscips, sindicatos, fundações, associações e organizações similares. A justificativa da proposta é de que existem mulheres capacitadas para ocupar espaços e garantir o respeito mínimo à equidade entre homens e mulheres.

Desemprego - I
A taxa de desemprego no Brasil continua em patamar bastante elevado, mantendo-se na casa de 12,3%, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), que acaba de ser divulgada pelo IBGE. Esse dado é relativo ao trimestre encerrado em maio e indica que 13 milhões de brasileiros (as) estão no desemprego. Também houve ligeira queda no rendimento médio do (da) trabalhador (a).

Desemprego – II
Apesar de também estar sofrendo os efeitos da crise no país, a Bahia registrou pela terceira vez um saldo positivo de empregos para o mês de maio. De acordo com as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), o estado gerou 2.540 postos de trabalho com carteira assinada em maio último. Foram 51.609 admissões contra 49.069 desligamentos.

Barragem cheia
Vários municípios baianos continuam sofrendo efeitos da seca prolongada, mas outros já se distanciaram do problema. Várias barragens já recuperaram o volume de água, como a de Pedras Altas, no município de Capim Grosso. Operada pela Cerb, ela saiu de 33% de sua capacidade para atuais 99,41%, com água na “crista”. Isso permitiu o aumento da vazão de água para 150 litros/segundo. No começo de 2017, estava liberando apenas 10 litros/segundo.

Coletivo de Mulheres
Neste sábado(6), o Coletivo de Mulheres, Políticas Públicas e Sociedade (Mupps) promove uma roda de conversa sobre política, poder e a garantia de direitos. Será a partir das 8 horas, Auditório da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Salvador. Também haverá oficinas de criação e atividades culturais.

Falecimento
O ex-companheiro Paulo Ricardo, engenheiro civil que durante muito tempo atuou na Diretoria de Operações da Cerb, faleceu no último dia 24, em Salvador, e foi enterrado no dia seguinte em sua cidade, Ribeira do Pombal, onde também trabalhou. Tinha 67 anos, estava doente e há cerca de três anos havia sido desligado da empresa. Foi gerente do Núcleo Regional de Pombal e também foi um dos responsáveis pelo Programa Água nas Escolas.